Firewall rápido, eficiente e escalável. Assim é a família de firewalls SRX da Juniper.

Imagem
Você se lembra como as vovós faziam café antigamente? Um filtro de tecido simples, amparado por um aro de metal suspenso em cima da chaleira que recebia o pó de café e a água fervendo. Muita coisa mudou no mundo do café – o filtro, agora, é de papel, vidro, cerâmica e ecologicamente correto. O café vem em cápsulas, pode ser solúvel e até descafeinado. Pois acredite: o mundo da segurança da informação não é muito diferente. Grandes corporações e pequenas e médias empresas ainda usam o filtro simples para cuidar dos seus dados – são os filtros de pacotes, as primeiras soluções de firewall que surgiram na década de 80/90. É um método mais simples e limitado, mas que oferecia um nível de segurança até que significativo, na época, protegendo a rede interna de usuários externos.

De modo geral, o filtro de pacotes é um conjunto de regras que analisa e filtra pacotes enviados por diferentes redes de comunicação – o firewall verifica cada pacote que entra na rede interna e decide se permite ou bloqueia seu acesso considerando o IP usado e o número da porta especificada no cabeçalho. Mas o filtro de pacotes não era 100% eficaz, por isso, assim como o filtro de café da vovó, os firewalls evoluíram, e hoje, oferecem soluções no formato exato para a necessidade de cada empresa.

Você está preparado para o próximo ataque?

Qual o último ataque cibernético que você se lembra? Só para ajudar sua memória: em 2016, o Uber teve nomes, e-mails e contatos telefônicos de 57 milhões de usuários sequestrados. Em 2017 o estrago foi maior: em 24h, o WannaCry infectou milhares de computadores em 156 países. No mesmo ano, a Equifax, uma das três maiores empresas de gestão de crédito dos Estados Unidos, teve dados pessoais de pelo menos 147 milhões de americanos, canadenses e britânicos roubados – o prejuízo ultrapassou 400 milhões de dólares. Em 2018 foi a vez do Facebook: 120 milhões de perfis expostos a partir de um aplicativo que funcionava vinculado às contas. E o Cosmos Bank, um banco cooperativa bancária indiana que perdeu quase 14 milhões de dólares depois de cibercriminosos invadirem seu sistema.

Não se engane, os ataques que antes pareciam distantes e reservados a grandes corporações estão mais perto do que você imagina. O Brasil está em terceiro lugar na rota de spams em todo o mundo, segundo o Security Threat Report (ISTR). Na América Latina, nosso país ocupa a primeira posição: recebe 4,11% dos ataques globais. Em segundo lugar vem o México, com 1,93% do total. O custo médio de uma violação de dados cibernéticos aumentou de US$ 3,62 milhões em 2017, para US$ 3,86 milhões em 2018, segundo o estudo 2018 Cost of Data Breach Study: Global Overview, realizado pela IBM em parceria com o Instituto Ponemon. No Brasil, o custo médio de uma violação chegou a US$ 1,24 milhão.

Os riscos que ameaçam a segurança da informação da sua empresa estão se tornando mais frequentes e sofisticados. Não dá mais para contar com um simples filtro de pacotes para cuidar do seu maior patrimônio. Além de uma boa Política de Segurança da Informação (leia mais sobre isso aqui), empreendedores, empresário e gestores devem estar preparados para investir em soluções de proteção. Na prática, não é possível prever um ataque, mas é necessário mitigar os riscos e aprender com os exemplos diários em todo o mundo.

Segurança forte e integrada

O cenário de ameaças cibernéticas avança todos os dias. A boa notícia é que as soluções para cuidar da segurança do seu negócio também. Segundo a Juniper Networks, empresa global e com foco em segurança da informação, hoje o mercado oferece produtos e serviços que garantem flexibilidade, desempenho e gerenciamento. São plataformas que vão além dos firewalls tradicionais, que oferecem mais proteção contra ameaças avançadas e simplificam a administração de malwares em empresas de todos os portes e segmento. Nos últimos anos, a Juniper fez esforços significativos para consolidar sua linha de segurança e entregar as mais avançadas soluções, hoje, vamos apresentar uma delas. Pegue um café e preste atenção!

SRX: proteção rápida e eficiente

A Série SRX é uma plataforma de firewall da Juniper, altamente escalável e de alto desempenho, com soluções como disponibilidade contínua (up-time), performance elevada e ampla proteção contra ameaças. Executa funções essenciais de segurança de rede e não é afetada por vulnerabilidades. Como roda o sistema operacional Junos, permite otimizações como roteamento e automação. O SRX tem arquitetura projetada para assegurar todos os serviços disponíveis e flexibilidade para demandas futuras de segurança, o que permite implantar novos serviços rapidamente. O SRX vai além dos firewalls tradicionais e fornece:

• Prevenção contra intrusão
• Inspeção SSL
• Filtragem de URL desconhecida e detecção de ameaças
• UTM (Unified Threat Management)
• Sky ATP - detecção e proteção a ameaças avançadas (leia mais sobre ele aqui)
• Políticas de bloqueio por reputação (Security Intelligence)
• E um conjunto completo de serviços de firewall de próxima geração (NGFW): Application Firewall, Application QoS, Application Routing, SSL Proxy Inspection e IPS.

Sua rede está mais complexa e as ameaças que podem atingi-la, também. Firewalls tradicionais não são capazes de acompanhar, inspecionar e distinguir ataques. É hora de evoluir e buscar soluções que ofereçam segurança de verdade para os dados da sua empresa.